quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Semblante errante de palavras



Não te enganes sobre as minhas lágrimas:
vale mais que os que amamos partam quando ainda 
conseguimos chorá-los.
Se ficasses,talvez a tua presença,ao sobrepor-se-lhe,
enfraquecesse a imagem que me importa conservar dela.
Tal como as tuas vestes não são mais que o invólucro do teu corpo,
assim tu também não és mais para mim
do que o invólucro de um outro que extraí de ti
e que te vai sobreviver.
MY

3 comentários: